RADIO WEB A MUSICA VENCEU


TRANSMITINDO DIRETAMENTE DA RÁDIO WEB A MÚSICA VENCEU !!!

domingo, 10 de janeiro de 2016

ELIXIR DA LONGA VIDA E A PEDRA FILOSOFAL




Nos estudos da Alquimia podemos entender a Ligação entre estes dois elementos (conceitos), pois para os Alquimistas Europeus o elixir seria obtido a partir da Pedra Filosofal.
Paracelsus e outros alquimistas tem uma forte ligação com esta busca, da longevidade, pois segundo a definição mais pura deste conceito acidentes poderiam provocar a morte, mas em condições normais quem conseguisse essa fórmula poderosa estaria fadado a ter uma longa vida bem próxima a imortalidade.
No entanto o grande nome da Alquimia ligado à esta busca é Nicolas Flamel vamos refletir sobre parte de sua história no programa que irá ao vivo hoje na madrugada de 11 de janeiro.

Em todas as culturas a busca da longevidade se expressa por diversas formas desde a mitologia grega até a Índia.
Na mitologia grega a Ambrosia, o manjar dos deuses do Olimpo, se um mortal provasse deste manjar ganharia a imortalidade;
Na mitologia nórdica as maçãs.
Encontramos ainda diversas lendas envolvendo fontes da juventude descrita pelos espanhóis e diversos povos.

Sabemos que diversas beberragens foram produzidas e muitos provocaram a morte ao invés da longevidade.

Algumas lendas urbanas narram que Sir Issac Newton teria produzido esta substância mas ao invés da imortalidade teria provocado sua morte.

Johann Conrad Dippel teria elaborado um óleo animal, chamado de Óleo de Dippel,que atribuíram ser o Elixir da Longa Vida. 

Na alquimia chinesa a busca deste elixir da longa envolve a metalurgia e manipulação de certos elementos. Denominada Waidanshu, ou Alquimia Externa. 

Os alquimistas chineses criaram elixires de cinábrio, enxofre, arsênico e mercúrio. 
Segundo esta visão e estudos chineses quanto as propriedades de longevidade do ouro acreditavam que aquele que fabricasse o "ouro potável" a partir do cinábrio e do mercúrio adquiriria a imortalidade, 

Ge Hong, acreditava, também que se ingerissem alimentos em pratos feitos com esse ouro poderiam alcançar a logenfidade.. 

Em oposição a esta Alquimia Externa temos o Neidanshu ou Alquimia Interna, que procura um modelo de circulação energética interna que gere esse elixir no próprio alquimista.

Na verdade, Nicolas Flamel diversas vezes deixa claro um conceito semelhante pois acreditava que o corpo seria capaz de produzir esta substância. 

 Índia a filosofia védica também considera um vínculo entre a imortalidade e o ouro. 

Alexandre, o Grande ao invadir a Índia no ano 325 a.C., em procura pela fonte da juventude teria absorvido este conceito

Ilha dos Bem Aventurados", a morada dos imortais, três ilhas em cada uma se produzia uma erva específica, que juntas seriam o Elixir da Longa Vida.
Este e outros elixires seriam capazes de, além de ceder a vida eterna, fazer o alquimista ir ao paraíso e viver com os imortais.

Na verdade o que buscamos de fato é o entendimento da Vida e da Morte do corpo. O reencontro com nossos familiares e amigos que cruzam o Oriente Eterno, nos deixando saudades, O vazio e a perca com a ligação através do corpo da manifestação da consciência.

Nesta Madrugada Vamos Refletir.

Nenhum comentário: