RADIO WEB A MUSICA VENCEU


TRANSMITINDO DIRETAMENTE DA RÁDIO WEB A MÚSICA VENCEU !!!

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

As origens do Tarot – Thoth , Hermes Trimegisto e o Tarot


As origens do Tarot – Thoth , Hermes Trimegisto e o Tarot

Podemos considerar ainda dados que remontam a 300 a.C. o aparecimento de Thoth identificado desta vez com a personalidade mística de Hermes Trismegisto, o fundador da alquimia.
A divindade de Hermes Trismegisto provêm da introdução do deus Toth na religião grega associado naturalmente a Hermes.
Como todos os deuses egipcíos o Toth inicialmente era adorado localmente, mas depois a adoração a ele espalhou-se por todo o Egito. Uma das localidades de adoração ao Toth era na Grande Hermópolis. Com o estabelecimento da dinastia ptolomaica naquela região Gregos imigraram também para a cidade sagrada de Toth. Desta imigração de gregos advém a identificação de Hermes com Toth.
Hermes Trismegisto – “Hermes, o três vezes grande”- nome dado pelos neoplatônicos, místicos e alquimistas ao deus egípcio Thoth (ou Tehuti), identificado com o deus grego Hermes. Nas duas civilizações estes deuses secundários eram as divindades da escrita e do conhecimento do divino simbólico que permeava o domínio de princípios mágicos.
Como “escriba e mensageiro dos deuses”, no Egito Helenístico, Hermes foi considerado autor de um conjunto de textos sagrados, “herméticos”, ensinamentos sobre artes, ciências e religião e filosofia – o Corpus Hermeticum – o conhecimento de Deus em prol da evolução do homem em busca de sua própria divindade.
Este conjunto de livros representam o saber acumulado pelos egípcios e gregos ao longo do tempo, podendo ser obra de diversos autores atribuído por sua inspiração grande deus da sabedoria.
O Corpus Hermeticum tem uma datação aproximada no período entre o século I e o século III. Fonte de inspiração do pensamento hermético e neoplatônico renascentista.
Os estudos de Clemente de Alexandria reportam para 42 livros subdivididos em Seis conjuntos.
  • Primeiro: conhecimento dedicado aos sacerdotes;
  • segundo: rituais para templo;
  • terceiro: conhecimentos relacionados a natureza da terra: de geologia, geografia, botânica e agricultura;
  • quarto: conhecimento relacionado a  leis cósmicas de astronomia e astrologia, matemática aplicadas a arquitetura;
  • quinto: conhecimento práticos de hinos, louvores aos deuses como guia de ação política para os reis;
  • sexto: conhecimento da natureza humana que podemos, atualmente, atribuir a procedimentos médicos.
Costumava-se creditar também a Hermes Trismegisto o Livro dos Mortos ou o Livro da Saída da Luz, além do mais famoso texto alquímico – a “Tábua de Esmeralda”.
Em decorrência da ligação da cultura ocidental com a civilização grega a imagem de Thoth chegou até a atualidade como sendo Hermes acrescido do termo Trismegisto, que significa três vezes grande, ou, três vezes sublime.
Era tríplice em três sentidos religioso, cientifico e artístico. Religião, ciência e arte formam nele um triângulo eqüilátero.
O Hermetismo acrescenta ao termo “Trismegistus” um outro significado – ter sido o Mestre de três civilizações, na Lemuriana, na Atlanta e na Ariana.
O Texto Hermético chamado o Kore Kosmu, escrito em Alexandria no Antigo Egito, cita Thoth como “O Todo Astuto”, na medida que, ele entendia de todas as coisas.
Hermes Trismegisto inventou muitas coisas necessárias para a vida, e lhes deu nomes próprios. Ensinou os homens como escrever os seus pensamentos e organizar uma linguagem apropriada. Instituiu as cerimônias a serem observadas na adoração aos Deuses; observou o curso das estrelas e ensinou a astronomia; inventou música e alguns instrumentos musicais (lira de três cordas); exercícios; a matemática e a geometria mediante o que os grandes monumentos puderam ser construídos; ensinou como usar os medicamentos; a arte dos metais.
A partir do século V, outros textos são colecionados e se encontram aí referências ao Livro de Thoth, sem indicação para encontrá-lo alguns dos textos mais conhecidos são: Asclépio, Kore Kosmou e Poimandres.
Todos fazem referência ao Livro de Toth, mas nenhum o cita diretamente nem dá meios de consultá-lo.
Está ligado na tradição esotérica o Livro Sagrado de Thoth é, no mínimo, uma concepção Mística do conhecimento maior da divindade do Homem e do Universo.
Estes estudos reflexivos/meditativos tem como finalidade a compreensão dos Três Grandes Significados por trás dos Oráculo do Tarot que neste espaço dedico a Elohin Ástrea como meu mestre e arauto da Nova Era. A última divindade a deixar o mundos dos homens ao término dos tempos misticamente paradisíacos para início da era do homem e de sua escalada de sucessivos aprendizados até alcance de uma possível elevação de homem/humanidade a uma novaera.
Quais seriam os Três Grandes Significados: Significado Simbólico, Significado Filosófico e Significado Sagrado.
Um processo tríplice de harmonização entre a realidade dos fatos, nosso desejo e o real plano divino para nós e a humanidade.
Acho essencial antes de adentrarmos a próxima etapa de nosso curso que sintam a essência dos chamados SETE PRINCÍPIOS DE HERMES no ato de iniciarmos a leitura das Cartas do Tarôt.
Durante sete semanas que se seguem, após esta leitura, usem em sua meditação diária o princípio da semana na ordem que é apresentada abaixo, descubram em seu íntimo a relação de cada um com este Oráculo Sagrado.

Nenhum comentário: